• , , , ,

    Santa Cristina Rosso Toscana IGT 2019

    R$139.90
  • , , , , ,

    Tormaresca Neprica Primitivo 2018

    R$159.00
  • , , , ,

    Solaia 2016

    R$5,149.00
  • , ,

    Bramito Castello della Sala

    R$239.00
  • , , , ,

    Prunotto Barbera d’Asti Fiulot

    R$175.00
  • , , ,

    Marchese Antinori Chianti Classico Riserva Tenuta Tignanello

    R$573.75
  • , , ,

    Antinori Santa Cristina Chianti Superiore

    R$159.00
  • , ,

    Villa Antinori Chianti Classico Riserva

    R$299.00
  • , , ,

    Santa Cristina Le Maestrelle

    R$130.00
  • , , , , ,

    Trio Antinori Santa Cristina

    R$443.00
  • , , ,

    Santa Cristina Campogrande Orvieto Classico Secco

    R$105.00
  • , , , , ,

    Prunotto Barolo Bussia 2016

    R$1,119.90

.
.

Vinhos Italianos

Foi durante a antiguidade que os gregos, prevendo a importância da Itália para a vitivinicultura, a batizaram de “Enotria” ou Terra dos Vinhos. E eles estavam cobertos de razão. Junto com a França, o país disputa o lugar de maior produtor e consumidor mundial de vinhos. É o maior exportador de vinhos da Europa.


Além disso, a Itália é campeã na variedade de rótulos comercializados e no número de castas autóctones (nativas).
Terra dos vinhos Chianti, Barolo, Barbaresco e Brunello de Montalcino, a viticultura está enraizada na tradição e cultura do país. A história dos vinhos da Itália está intimamente ligada à sua própria história.

A Toscana destaca-se pela produção de vinhos italianos famosos, como Chianti e Brunello di Montalcino. O Piemonte é conhecido por seus tintos, principalmente os produzidos com a uva Nebbiolo, como Barolo, Barbaresco, Barbera e Dolcetto.

A uva mais plantada no país é a Sangiovese, uva símbolo da região de Toscana. Entre as tintas destaque para Montepulciano, Merlot e Cabernet Sauvignon (nos Supertoscanos), Barbera (a uva do Piemonte), Nero D’avola, Primitivo, Nebbiolo, Aglianico, Malvasia, entre tantas outras. Entre as brancas, Trebbiano, Catarratto, Chardonnay, Glera (ou Prosecco), Pinot Grigio, Pinot Blanc e Falanghina.

Se você quiser mais sobre os vinhos italianos, escrevemos um artigo sobre a Vinícola Marchesi Antinori que é considerada como o templo do vinho na Itália.